Os caminhos do Noroeste

O Futuro

Num conto de Sérgio B. Gomes para o jornal Público, fazia-se uma referência “aos novos quotidianos marcados pela desconfiança, incerteza, ansiedade e medo“. Será apenas isso que teremos a esperar de um futuro pós-Covid 19?

Embora Alexandre mantenha “uma esperança no retorno à normalidade“, nem ele nem os seus colegas prevêem que tudo volte a ser como dantes.

O próprio Ricardo afirma ter visto o Teatro enquanto arte a passar por situações destas. No final “acaba sempre por ressurgir“. Contudo, Elisabete não acha possível “voltarmos a ter as artes da mesma forma que tínhamos“. “Vai levar muito tempo“, acrescenta.

No entanto, há quem veja algo positivo nos tempos que hão-de vir. Nas palavras de Ana, quando estamos fechados “damos mais valor à família e à casa, já não perdemos tempo“. Tiago também se mostra optimista. Apesar de todas as adversidades, para o actor “nós vamos vencer isto e, no final, ficaremos com uma história para contar aos nossos filhos e aos nossos netos“.

Advertisement

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers gostam disto: